fbpx

Notícias

Água: do copo d’água ao reagente laboratorial

Em todo o mundo, a falta do saneamento básico mata cerca de 1,6 milhões de pessoas durante o ano. De acordo com o Ministério da Saúde, o custo para o tratamento de doenças transmitidas por água contaminada no Brasil é equivalente a US$ 2,7 bilhões ao ano. O objetivo principal do saneamento básico é proteger a saúde pública.

Fundamental à vida, a água é utilizada em inúmeras aplicações, seja para tarefas domésticas, ingestão, limpeza, preparo de alimentos, seja para preparo de reagentes laboratoriais, diluições e limpezas em ambientes de fábricas, hospitais, laboratórios, entre outros.

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água é celebrado desde 1992, no dia 22 de março. Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), a data é um esforço das nações para colocar em pauta questões a respeito dos recursos hídricos.

Água limpa e potável é um direito humano garantido por lei desde 2010, de acordo com a (ONU).

Análise de Água

O controle e o monitoramento da água devem ser constantes, em muitas atividades, e por vezes, inclusive, obrigatório por lei. Os tipos de análises podem variar, dependendo do nível de pureza necessária a cada fim. As análises podem ser classificadas em três categorias, sendo elas:

– Químicas: determinam as quantidades de substâncias minerais e orgânicas que afetam a qualidade da água


– Físicas: Indicam propriedades detectáveis pelos sentidos


– Microbiológicas: Mostram a presença de bactérias e outros microrganismos, características da contaminação fecal.

Análise nos laboratórios

De limpeza geral, lavagem de vidrarias e equipamentos laboratoriais a preparo de reagentes e diluições, a água é fundamental dentro dos laboratórios.

No laboratório, um dos principais problemas que pode ocorrer é a contaminação, impactando em resultados de experimentos, ou inclusive ser a causa de doenças em caso de aplicação em seres vivos. Esta contaminação pode ser por material particulado e coloide, substâncias inorgânicas, compostos orgânicos dissolvidos, microrganismos e subprodutos e gases.

Para grande parte do uso laboratorial, água purificada é utilizada.

Dentre diversos métodos de purificação, se destacam:

Destilação – processo de vaporização e condensação. É o método mais antigo de purificação de água e demais líquidos.

Deionização –  retirada de íons e minerais através de resinas de troca iônica sintéticas.

Osmose reversa – utilizada também como pré-tratamento. Quantidades iguais de solução salina e água pura são separadas por uma membrana semipermeável, e aplicado pressão externa no lado da solução salina, fazendo com que a água passe pela membrana e os sais se concentrem.

Benefícios adicionais da análise da água

Testes são indispensáveis para monitorar quaisquer mudanças na qualidade. A correta classificação e purificação são essenciais para a segurança do saneamento básico, pela garantia dos resultados do que será analisado nos laboratórios, assim como pela segurança ambiental.

A avaliação do impacto sobre o ambiente aquático e subsídio de ações para atenuar os impactos são possíveis a partir de uma boa análise.

Leia mais em:

Produtos Kasvi Relacionados

Referências:
https://cstqjr.com.br/por-que-fazer-analise-de-agua/
https://www.gmo-online.com.br/analise-fisico-quimica-e-bacteriologica-da-agua
https://kasvi.com.br/analise-de-agua-monitoramento-qualidade/
https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/467

https://tratamentodeagua.com.br/artigo/filtracao-para-obtencao-de-agua-para-analises-laboratoriais/

https://www.cdc.gov/onehealth/basics/index.html