fbpx

Notícias

Espermograma: Infertilidade, Composição do Sêmen e outras Infecções

O espermograma é um exame laboratorial que analisa a qualidade dos espermatozoides e a saúde de todo o sistema reprodutivo masculino, segundo alguns critérios definidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a partir de uma amostra de sêmen.

O exame analisa desde o aspecto do ejaculado em si, até a quantidade e as condições dos espermatozoides na amostra, para verificar a fertilidade do homem, ou apontar outros fatores da saúde reprodutiva masculina, como as condições da próstata, por exemplo.

O que é o espermograma?

Também conhecido como “análise do sêmen”, “contagem espermática”, “citologia seminal” ou ainda “estudo da morfologia espermática”, o espermograma serve para avaliar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides, através da análise do volume do esperma, pH (acidez), viscosidade, cor, liquefação do sêmen, número de espermatozoides e motilidade dos mesmos.

A OMS descreve o protocolo que deve ser seguido na realização do exame. O cuidado com suas indicações garante a quantidade necessária de material a ser coletado e analisado, além de aumentar a confiabilidade no resultado obtido. Os critérios desse protocolo são: que o homem mantenha abstinência sexual por, pelo menos, cinco dias antes da coleta do sêmen, realizar a higiene das mãos e do pênis e secar toda a região com uso de gaze, evitando que qualquer resíduo interfira na amostra e, consequentemente, no resultado do exame. Por esse motivo, não deve ser utilizado nenhum tipo de lubrificante ou saliva.

O exame também é indicado para homens que fizeram vasectomia e busca indicar o sucesso ou o fracasso da operação. Os médicos normalmente indicam aos seus pacientes fazerem o exame uma vez ao mês durante três meses para testar a eficácia do procedimento.

O que o espermograma analisa?

O sêmen passará por dois tipos de análise: uma macroscópica e outra microscópica. Os parâmetros aqui utilizados são os mesmos recomendados pela OMS.

Análise Macroscópica:

Parâmetros Realizados Descrição Valores de referência
Cor e aspecto Apresentação da amostra pode variar de acordo com a concentração e elementos presentes na amostra. Branco opalescente
Tempo de liquefação Tempo gasto para a amostra do material se tornar líquida completa ≤ 60 minutos
Volume em mililitros (ml) Volume total ejaculado. ≥ 1,5 ml
Viscosidade Este parâmetro pode variar entre normal ou aumentada. Normal
pH pH do líquido seminal apresenta-se básico. ≥ 7,2

Análise Microscópica:

Parâmetros Realizados Descrição Valores de referência
Concentração por ml Quantidade de espermatozoides por ml. ≥ 15,0 milhões por ml
Concentração total Quantidade de espermatozoides no volume total do ejaculado.  ≥ 39,0 milhões no ejaculado
Motilidade progressiva (MP) Espermatozoides que se movem em sentido direcional (deslocam em uma direção). ≥ 32 % MP
Motilidade não progressiva (NP) Espermatozoides que movem a cauda, mas não se deslocam. 40% MP + NP
Morfologia (ou forma)¹:  Análise do formato, do tamanho do espermatozoide, de sua cauda e a peça intermediária que liga estas porções. ≥ 4% de ovais normais
Vitalidade Teste utilizado para os pacientes que possuem 40 % de espermatozoides imóveis e que nos dá a porcentagem de espermatozoides vivos na amostra. ≥ 58% de espermatozoides vivos
Concentração de células redondas  Células indiferenciadas presentes na amostra e, em geral, representam as células da espermatogênese. ≤ 1,0×106/ml
Concentração de leucócitos  Concentração de leucócitos por ml na amostra      ≤ 1,0×106/ml

¹critérios estabelecidos por Kruger, chamados de morfologia estrita

Que problemas podem ser identificados?

Problemas na próstata

A análise da viscosidade e da acidez da amostra pode-se identificar problemas na próstata do paciente. Em caso de resultados anormais, o médico pode solicitar exames de toque retal ou biópsia da próstata para acatar ou descartar possíveis diagnósticos.

Azoospermia

Trata-se da ausência de espermatozoides na amostra. Resultados como esse se manifestam através de um volume diminuto de líquido seminal coletado causados por infecções bacterianas, ISTs ou obstruções nos canais seminais.

Oligospermia

Trata-se de uma concentração de espermatozoides por mL inferior ao normal. Essa baixa concentração pode ser causada por infecções no sistema reprodutor, varicocele, ISTs, ou então se manifestam como efeitos colaterais de medicamentos como o cetoconazol ou o metotrexato.

Astenospermia

Acontece quando os valores de motilidade (progressiva ou não progressiva) e vitalidade são menores do que o padrão. Ela pode ser causada por excesso de estresse, alcoolismo, ou o HIV.

Teratospermia

Trata-se da má formação dos espermatozoides ou alterações morfológicas. Pode ser causada por varicocele, uso de drogas, ou inflamações no sistema reprodutor.

Você sabia que é possível medir a carga viral do sêmen?

Esse exame é utilizado em pacientes que possuem algum tipo de infecção viral que possa ser transmitida ao feto, como HIV, Hepatite, HTLV. A amostra passa por um processo de centrifugação e lavagem, na qual é retirado todo o líquido seminal contaminado, restando apenas os espermatozoides. Uma vez comprovada a não infecção dos espermatozoides, elas já podem ser utilizadas para a fertilização.

Produtos Kasvi


Referências: