Notícias

O que é eletroforese e qual a sua importância?

  • Eletroforese

    Eletroforese

 A eletroforese é muito utilizada e tem papel importante na análise laboratorial e também em pesquisas científicas. Essa técnica foi empregada pela primeira vez em 1937 pelo bioquímico Arne Tisélius e permite realizar a separação de macromoléculas como DNA, RNA, proteínas e enzimas com tamanhos e cargas diferentes.

É usada rotineiramente porque possui muitas vantagens, entre elas a facilidade da execução, a versatilidade para diversas aplicações, o baixo custo e a precisão nos resultados.

 

O PROCESSO DE ELETROFORESE

A técnica consiste na migração de moléculas em função da aplicação de um campo elétrico.

A princípio a mostra é aplicada em gel e a fonte de eletroforese cria a corrente elétrica que ocasiona a sua migração, quanto maior a molécula, mais lento é este processo, assim, moléculas de diferentes tamanhos realizam este trajeto de um pólo a outro em tempo e velocidades distintos.

A distância que o fragmento percorreu é comparada a um padrão e as bandas irão guiar o pesquisador durante a análise. Para a visualização, é utilizado um corante que sob a luz UV de um transiluminador emite fluorescência e permite a leitura das bandas.

 

APLICAÇÕES DA ELETROFORESE

A eletroforese é utilizada em inúmeros processos de biologia molecular, entre eles:

·    Ciência forense– para comparar o DNA encontrado no local do crime com o de possíveis suspeitos.

·    Genética– teste de paternidade, diferenciação de espécies ou linhagens e engenharia genética.

·    Microbiologia– detecção de diferentes patógenos como vírus, bactérias e fungos.

·    Bioquímica– detecção da expressão de proteínas.

 

EQUIPAMENTO E REAGENTES USADOS NA ELETROFORESE

·   Agarose

·    Cuba e fonte de eletroforese

·    Tampão de eletroforese

·    Marcador de peso molecular

·    Corante fluorescente – corante safer ou brometo de etídio

·    Transiluminador UV ou LED