Notícias

Análise de água e monitoramento da qualidade

A análise de água é essencial para a população, para a indústria e para a agricultura. Existem padrões de exigências de qualidade da água tanto para o consumo humano, quanto para outras áreas, como recreação e indústria.

Os componentes na água, as suas concentrações e outros parâmetros influenciam o tratamento que será realizado e depende também das condições locais quanto à geologia, ao clima e à atividade humana. Assim, os processos de tratamento e análise da água devem ser adaptados de acordo com seu uso.

A principal preocupação quanto à qualidade da água está certamente relacionada ao consumo humano. Um dos maiores riscos para a nossa saúde é a contaminação fecal. É por essa razão que a análise microbiológica da água é tão importante.

 

Análise de água: potabilidade da água e proteção da saúde

A água potável é apropriada para o consumo humano e utilizada para beber, cozinhar e lavar alimentos, além da higiene pessoal. No entanto, a água possui uma grande variedade de constituintes que podem provocar doenças e tem uma capacidade única de transmitir rapidamente enfermidades para um grande número de pessoas.

Quando o alimento está contaminado com um patógeno, dezenas a centenas de pessoas podem ser infectadas. Porém, quando a água potável está contaminada com um agente patogênico, até milhares de pessoas podem ser infectadas.

Em todo mundo a água contaminada, geralmente associada à falta de saneamento básico, mata cerca de 1,6 milhões de pessoas durante o ano. Segundo o Ministério da Saúde, o custo gerado para o tratamento de doenças transmitidas por águas contaminadas no Brasil é equivalente a US$ 2,7 bilhões por ano.

Assim, o principal objetivo do tratamento de água é proteger a saúde pública. Por isso, grandes sistemas municipais de distribuição têm instalações complexas para realizar o tratamento e também a análise da água, garantindo que um produto com qualidade chegue à população.

Os tipos de análise podem variar de um simples teste de campo de um único analito até a análise de múltiplos componentes realizada em laboratório.

 

Características, monitoramento e testes

A água para diferentes fins tem seus próprios requisitos de composição e pureza. A medição da qualidade da água é um processo muito exigente e compreende vários parâmetros.

Assim, não deve conter concentrações prejudiciais de produtos químicos ou microrganismos patogênicos e, idealmente, deve ser esteticamente agradável em relação à aparência, sabor e odor. Algumas variáveis fornecem dados que indicam poluição, outras que permitem mapear a origem das fontes de poluição.

Uma ampla gama de características e compostos podem ser encontrados na água e afetar sua qualidade. A segurança da água em termos de saúde pública é determinada pelas suas características microbianas, físicas e químicas. Todavia, a qualidade microbiana é geralmente a mais importante.

 

A análise da água pode ser definida em 3 categorias:

  • Testes físicos: indicam propriedades detectáveis pelos sentidos.
  • Testes químicos: determinam as quantidades de substâncias minerais e orgânicas que afetam a qualidade da água.
  • Testes microbiológicos: mostram a presença de bactérias e outros microrganismos, características da contaminação fecal.

Análise Física

Cor, turbidez, sólidos totais, sólidos dissolvidos, sólidos suspensos, odor e sabor são registrados.

 

Cor

Pode ser causada pela presença de minerais como ferro e manganês ou por substâncias de origem vegetal, como algas. Os testes de cor indicam a eficácia do sistema de tratamento de água.

 

Turbidez

Geralmente é causada por sólidos e partículas. Pode ser devido ao solo e também ao crescimento de microrganismos, como bactérias. A alta turbidez torna a filtragem cara. Se os sólidos do esgoto estiverem presentes, os patógenos podem ser envoltos nas partículas e escapar da ação do cloro durante a desinfecção.

 

Odor e sabor

Estão associados à presença de organismos microscópicos, matéria orgânica em decomposição, algas ou resíduos industriais contendo amônia, fenóis, halogênios, hidrocarbonetos. Embora a cloração dilua o odor e o sabor causados por alguns contaminantes, ela gera um odor desagradável quando adicionada a águas poluídas com detergentes, algas e outros resíduos.

 

Análise Microbiológica

A análise microbiológica da água é, sem dúvida, a mais importante de todas, pois identifica a presença de microrganismos patogênicos. A presença de bactérias pode indicar a contaminação fecal, seja por fezes de humanos ou animais. Muitas vezes é um indício de contaminação por esgoto.

A grande preocupação é que podem causar diversas doenças, como diarreia, febre tifoide e infecção intestinal, levando inclusive à morte. O consumo de água contaminada ou seu uso na preparação de alimentos pode resultar em novos casos de infecção.

Os indicadores de contaminação fecal são dados por uma série de patógenos intestinais, sejam bactérias, vírus ou parasitas. O grupo é denominado de coliformes, sendo seu principal representante a bactéria Escherichia coli. Conheça os meios de cultura da Kasvi usados para análise de água.

Doenças veiculadas pela água e seus agentes de origem bacteriana:

 

Doença Agentes patogênicos
Febre tifoide e paratifoide Salmonella typhi

Salmonella parathyphi A e B

Disenteria bacilar Shigella sp
Cólera Vibrio cholerae
Gastroenterites agudas e diarreias Escherichia coli enterotóxica

Campylobacter

Yersinia enterocolítica

Salmonella sp

Shigella sp

 

A água potável e tratada não deve conter microrganismos patogênicos. Na prática, isto significa que não deve ser possível detectar a presença de qualquer  coliforme em qualquer amostra de 100 ml.

A Portaria nº 2.914/2011 do Ministério da Saúde (Portaria de Potabilidade) estabelece que seja verificada, na água para consumo humano para garantir sua potabilidade, a ausência de coliformes totais e Escherichia coli e determinada a contagem de bactérias heterotróficas.

Meios de cultura na identificação de microrganismos patogênicos

Análise química

A análise química da água corresponde ao pH, a dureza, produtos químicos tóxicos e metais. Avalia a presença de um grupo selecionado de parâmetros químicos.

 

pH

É um indicador de acidez ou alcalinidade da água. O valor do pH varia de 0 a 14, a água com pH 7 é neutra. Valores baixos de pH ajudam na cloração efetiva, mas podem causar problemas com a corrosão e também de saúde. O Ministério da Saúde recomenda que a água potável tenha um pH entre 6,0 e 9,5.

 

Dureza

A água contendo níveis excessivos geralmente de cálcio e magnésio, mas também de outras substâncias, é chamada de “dura”. Pode trazer um sabor desagradável, além de causar acúmulo e incrustação nas tubulações e tanques.

 

Alcalinidade

A medida da alcalinidade é de fundamental importância durante o processo de tratamento de água, pois é em função do seu teor que se estabelece a dosagem dos produtos químicos utilizados.

 

Oxigênio dissolvido

Denota a quantidade de oxigênio presente, necessária aos microrganismos para estabilização da matéria orgânica decomposta em condições aeróbicas. Pode indicar a falta de oxigênio para suportar a vida e também poluição orgânica, provocando desequilíbrio ecológico.

 

Nitrato e Fosfato

A presença desses nutrientes é um bom indicador de vida vegetal. Contudo, a adição de nitratos e fosfatos artificiais através de detergentes, fertilizantes ou esgotos pode ser prejudicial e resultar em proliferação de algas indesejadas.

 

Metais

Verifica a presença de metais, principalmente os de alta toxicidade e que podem prejudicar a saúde humana. O Chumbo, por exemplo, pode causar envenenamento crônico, atingindo o sistema nervoso central com consequências graves.

 

Pesticidas e outros componentes inorgânicos

Além de contaminar o ambiente pode ser tóxico para as pessoas. Podem estar presentes na água através de atividades agrícolas, de garimpo e mineração, além dos despejos industriais.

 

Porque é preciso realizar a análise da água?

Testes regulares da água são indispensáveis para monitorar quaisquer mudanças na qualidade. Se isso ocorrer, é essencial que o monitoramento aconteça em intervalos fixos a partir do mesmo ponto. No entanto, também pode ser uma boa ideia realizar testes de água em resposta a um evento inesperado, como um vazamento químico.

 

Produtos Kasvi

 

 


Referências: