Notícias

A Eletroforese de Hemoglobina no diagnóstico de Anemia Falciforme

  • hematologia

A eletroforese de hemoglobina é um exame realizado para medir e identificar os diferentes tipos de hemoglobina que podem ser encontrados no sangue. A hemoglobina é uma proteína dos glóbulos vermelhos responsável por transportar oxigênio para todo o corpo.

No entanto, algumas pessoas possuem uma mutação genética que leva à produção de hemoglobinas anormais, o que pode causar diversas doenças, entre elas, a anemia falciforme.

 

A importância da Eletroforese de Hemoglobina

O diagnóstico da anemia falciforme é realizado através do exame de eletroforese de hemoglobina.

Por se tratar de uma mutação genética, sendo o gene herdado do pai e da mãe, o indivíduo pode apresentar a doença, mas também pode ser apenas o portador do gene, chamado de “portador do traço falciforme”. Neste caso, a doença não se manifesta, mas pode ocorrer a transmissão do gene aos seus descendentes.

Por essa razão é muito importante a realização da Eletroforese de Hemoglobina nos exames pré-natal, pois se os pais tiverem o traço falciforme poderão gerar filhos com a doença.

Para os recém-nascidos é possível identificar a presença da hemoglobina anormal através do teste do pezinho, após os 4 meses de idade a anemia falciforme é diagnosticada apenas através dos métodos de eletroforese.

A importância do Teste do Pezinho

 

A solicitação do exame pode ser feita por diversas razões:

  • Avaliar as condições genéticas: para verificar se a pessoa apresenta anemia ou o traço falciforme, principalmente se tiver algum histórico na família ou casais que queiram ter filhos.
  • Diagnosticar os diferentes distúrbios do sangue: entre eles, a anemia falciforme.
  • Monitorar o tratamento: monitorando os níveis dos diferentes tipos de hemoglobina presentes no sangue.

 

O que é a Anemia Falciforme?

Os órgãos e tecidos do nosso corpo precisam de fornecimento constante de oxigênio para funcionar perfeitamente. As células vermelhas com hemoglobina normal possuem forma de disco, são arredondadas e muito flexíveis, o que permite transitar através de vasos sanguíneos grandes ou pequenos.

Já as células que apresentam a hemoglobina anormal são mais rígidas e apresentam-se em formato de meia-lua ou “foice”, daí o termo falciforme.

Por esta razão, podem prender-se nas paredes dos vasos obstruindo o fluxo de sangue e assim interrompendo o fornecimento adequado de oxigênio ao organismo. O indivíduo apresenta então isquemia, dor, necrose e disfunções, bem como danos permanentes aos tecidos e órgãos, além da hemólise crônica.

Comparação de hemoglobina normal e da hemoglobina presente na anemia falciforme

Comparação de hemoglobina normal e da hemoglobina presente na anemia falciforme

 

Os glóbulos vermelhos normais vivem cerca de 90 a 120 dias, mas as células falciformes duram apenas de 10 a 20 dias. Assim, o corpo está sempre produzindo novas células e como esta substituição é muito rápida, o número de glóbulos vermelhos está sempre abaixo do normal, caracterizando a anemia.

A anemia falciforme não tem cura e os pacientes podem ter quadros diferentes de complicações com maior ou menor intensidade. Uma coisa é certa, esses pacientes precisarão de acompanhamento médico ao longo de toda a vida para o monitoramento da doença.

 

Como é realizado o teste de eletroforese de hemoglobina para identificar a anemia falciforme?

O teste é realizado a partir de uma amostra de sangue. No laboratório, é encaminhada então para a triagem a partir da eletroforese que irá identificar as diferentes hemoglobinas presentes no sangue.

Para isso, a amostra é submetida a uma corrente elétrica e a separação das hemoglobinas é baseada nas taxas de migração das moléculas, que se dividem em bandas diferentes de acordo com seu peso molecular. O resultado é então comparado a um padrão normal, saudável, verificando a presença de hemoglobinas anormais.

 

Princípios da Técnica de Eletroforese

 

Jornal Nacional exibiu no dia 22/04/2017 uma notícia muito interessante sobre a Anemia Falciforme, falando sobre a luta da pequena Gigi que foi diagnosticada com a doença. Confira o vídeo e desfecho dessa história que teve um final emocionante.

 

Produtos Kasvi para Eletroforese

 

 


*Com informações do Ministério da Saúde: Portal da Saúde